Orquestra Brasileira de Sapateado completa 30 anos com Homo Tapiens

Publicado por:

Categorias

Compartilhar

Comemorando seu 30 anos de existência, a OBS (Orquestra Brasileira de Sapateado) vai estrear um novo espetáculo em 2020: Homo Tapiens. Seguindo sua característica principal, a de unir música, sapateado e teatro, o espetáculo contará a história do sapateado. A peça taça um panorama da criação dessa arte até os dias de hoje. E sempre de forma bem humorada.

Homo Tapiens foto Carlos Costa
Homo Tapiens (Foto: Carlos Costa)

A ciência não para de fazer novas descobertas a cerca do Homo Sapiens ou do Homo Erectus. Mas sobre o Homo Tapiens ela não se sabe praticamente nada. Até porque ele acaba de ser descoberto pela OBS e será mostrado ao público em janeiro de 2020.

Com roteiro e música original de Tim Rescala, o novo espetáculo conta com 11 sapateadores e 4 músicos. Já a direção fica por conta de Stella Antunes, Amália Machado e Tim Rescala.

Com sua formação renovada, apresentando artistas da nova geração do tap, a OBS convidou jovens coreógrafos para dividirem 10 coreografias que integram o espetáculo. Dessa forma, o grupo segue em sua constante evolução, experimentando, ousando e, ao mesmo tempo, reverenciando o passado e mirando o futuro.

A OBS tem como característica principal do seu trabalho a utilização do sapateado como instrumento musical. A criação de uma nova coreografia não envolve, portanto, uma pesquisa apenas de movimento, ela faz parte de uma partitura musical e sonora, tocada ao vivo por sapateadores e músicos.

Em Homo Tapiens, este trabalho se aprofunda ao tomar por base a teoria da evolução de Darwin e através desta provocação permitir que a pesquisa comece na própria origem do movimento e nos impulsos gerados pela relação dele com os sons.

Homo Tapiens foto Carlos Costa
Homo Tapiens (Foto: Carlos Costa)

Homo Tapiens parte destas ideias para tratar da evolução do movimento e das sonoridades em uma livre associação com a história do sapateado. As coreografias explorarão estes elementos não só através do calçado que os sapateadores utilizarão (ou não), mas também pela postura corporal e cênica em cada uma delas.

Esta pesquisa tem início nas sonoridades mais simples e desprovidas de muitos elementos ou acessórios e transita pela evolução dos calçados e dos ritmos que surgiram com eles, até chegar no Brasil. Homo Tapiens é regido pela batuta de Tim Rescala e traz os pés (e cabeças!) de Stella Antunes e Amália Machado. Este projeto dá continuidade ao trabalho de 30 anos da Orquestra Brasileira de Sapateado, que alia sapateadores e músicos em um trabalho uníssono.

Os elementos históricos partem da pré-história, com os sapateadores descalços descobrindo ritmos tribais e a sonoridade de elementos da natureza à sua volta. A evolução do sapateado aparece nos calçados, na postura e na música. Elementos que vão da Inglaterra aos Estados Unidos, onde se consolida o TAP DANCE.

O espetáculo ainda fará uma ponte entre os ritmos brasileiros. O espetáculo passeia pelo samba e pelo Coco e culmina com um número pós-moderno. Ali, a contemporaneidade é exposta através da intersecção do sapateado com o funk (e o Passinho) e com instrumentos eletrônicos. Este passeio por todos os gêneros acaba mostrando como a história, mesmo evoluindo, é cíclica. O próprio grupo pergunta: o que virá agora? Para onde vai o homem? Vai evoluir para qual direção? Onde vai chegar? E o sapateado? E a música? Vai evoluir para qual direção?

Sobre a Orquestra Brasileira de Sapateado

Orquestra criada pelas coreógrafas Stella Antunes e Amália Machado e pelo maestro Tim Rescala, a Orquestra Brasileira de Sapateado está sempre buscando uma nova forma de sapatear. O grupo mescla sapateado com diversas outras linguagens, como o canto, a interpretação corporal e teatral, o humor e a música. O objetivo da companhia é gerar um estilo alegre, descontraído e musicalmente brasileiro.

Homo Tapiens foto Carlos Costa
Homo Tapiens (Foto: Carlos Costa)

Com um currículo de muitos espetáculos de sucesso, a OBS amadureceu adquirindo o status de companhia de repertório. Hoje, ela é um exemplo dos mais prestigiados grupos de dança e teatro, conquistando seu espaço no cenário artístico brasileiro.

“Homo Tapiens”, com Orquestra Brasileira de Sapateado

Teatro Clara Nunes – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso, Rio de Janeiro/RJ.

21 de janeiro a 12 de fevereiro.

Terças e quartas, às 20h.

Ingressos: R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia), R$ 30 (promoções).

Classificação: 14 anos.

 

Compartilhar

Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
free download udemy course
download redmi firmware
Download WordPress Themes
free download udemy paid course