Baboon Ha transforma inseguranças e ansiedades da quarentena em EP em “Overlapping Days”

        Trabalho chega com clipe da faixa-título

Os dias que se repetem parecidos e as inseguranças e incertezas que vivemos nesses dias de pandemia inspiraram a banda carioca Baboon Ha na criação do EP “Overlapping Days”. Após uma série de singles, o lançamento é o primeiro trabalho oficial da discografia da banda e trazem uma banda com química formada por artistas maduros que não tem medo de transformarem suas intimidades em música. O projeto está nas principais plataformas de streaming e a faixa-título ganha um clipe.

Ouça “Overlapping Days”: https://smarturl.it/OverlappingDaysEP

Veja o clipe da faixa-título:

Assista ao vídeo de “Brooklyn”:

O lançamento marca uma visão da banda sobre o conceito do ócio criativo. Com os músicos isolados em suas casas, o EP foi concebido e finalizado a distância. “Overlapping Days” tem colaboração com Pedro Domicio, parceiro musical de longa data e que também contribui com guitarras e sintetizadores e gravou e mixou a faixa. A captação foi direto no computador, usando equipamentos eletrônicos e plug-ins.

“A situação atual não é novidade pra ninguém, e cada um está lidando com isso da melhor forma possível. Acho que a minha forma de lidar tem sido fazer e pensar música”, revela o vocalista e guitarrista Felipe Vianna. Além dele, completam o trio Lucas Faria (baixo) e Rodrigo Naine (bateria).

Parte do repertório foi criada bem antes da pandemia, com faixas criadas por Vianna para um projeto que tinha com Domicio e Faria e que nunca ganhou lançamentos. “Esse EP representa o nascimento desse projeto, e onde tudo começou, lá em 2015/16, e agora eu acho que todos nós conseguimos enxergar o quanto essas músicas evoluíram desde que as primeiras guias foram gravadas. Se parar pra analisar tudo que a gente lançou desde fevereiro, quando o primeiro lançamento oficial da banda aconteceu, acho que é bem possível observar o quão diferente as músicas são entre si, e a quantidade de influências que a gente foi adquirindo ao longo dos anos trabalhando com música, e eu acho isso muito bom”, conta Felipe.

Novo nome do rock alternativo carioca, o power trio experimental passeia entre o indie, o lo-fi e o eletrônico em canções de caráter bem pessoal. Vianna, Faria e Naine são músicos experientes da cena independente e o projeto conta com a maturidade de estrada de outros trabalhos de todos os integrantes, ajudando nas composições e estruturação da organização da banda.

Assista ao clipe “Quarantine”:

Com inspirações que passam por Ariel Pink, Pavement e Yo La Tengo, Baboon Ha começou a se autoproduzir em sessões em 2016 e após anos de maturação, vai apresentar ao público o que preparavam. Desde o começo do ano eles estão lançando faixas e preparando novidades. “Overlapping Days” está disponível em todas as plataformas de música digital.

Assista ao vídeo de “Sidewalk Reflection”:

Veja o  clipe “Nevermind”:

Faixa-a-faixa, por Felipe Vianna:

1) QUARANTINE: Eu comecei a compor essa música em meados de 2015-16, bem na época que a ideia pra esse projeto surgiu, e após diversas versões e mixagens diferentes, finalmente ela foi lançada. O lançamento dela foi um pouco antecipado devido à pandemia que vivemos, e me pareceu importante lançar ela no começo da quarentena e fazer aquele clipe colaborativo com nossos amigos. O resultado agradou bastante a todos que participaram, e fiquei feliz em ouvir de alguns que o vídeo marcou um momento importante na vida deles pra sempre, e que essa lembrança do tempo caótico que estamos vivendo foi perpetuada com a participação deles.

2) PORCELAIN: Essa é uma música que nasceu com o Lucas Faria, que é uma máquina de produzir músicas usando seu iPad. Ele tem uma influência muito forte de música eletrônica e ambiente, como Aphex Twin e Boards of Canada, e acho que isso se traduz nos timbres que ele produziu para a base da música. Logo na primeira sessão a gente já criou a melodia de piano que guia a voz, e eu fiz a letra do refrão. No fim, ela soa pra mim como uma mistura de influências, e eu consigo escutar traços de artistas como Nine Inch Nails e Portishead nessa música.

3) PANIC SHOW: Essa é uma música que foi trazida para a Baboon Ha pelo Pedro Domicio. Ele criou a base e os arranjos de guitarra e aos poucos a gente foi evoluindo as partes e fechando a música como ela é hoje. Assim como “Porcelain”, ela é uma música com pegada mais eletrônica e dançante, que puxa a banda pra outro lado que a gente curte muito. Como o Domicio tem uma influência forte de Gorillaz, eu sinto nessa música uma vibe mais britânica.

4) OVERLAPPING DAYS: A faixa-título do EP principalmente porque ela é a música que fiz durante a quarentena. A música surgiu num fim de semana desses em que não há nada pra fazer e eu quis embarcar na ideia de gravar uma música de forma remota, enviando as partes para cada integrante da banda gravar o seu arranjo em casa, completamente livre para criar. Embora a harmonia da música tenha um lado melancólico, eu acho que a letra tem uma mensagem positiva e fala da esperança de que nós seremos melhores do que éramos antes disso tudo acontecer.

5) BORDERLINE RIDICULE: Outra música que surgiu há alguns anos e estava pronta esperando o momento de ser lançada para o público, “Borderline Ridicule” contempla o lado mais indie da banda, e as influências mais fortes que temos tido nos últimos tempos e que sempre mencionamos que são Pavement, Yo La Tengo e Ariel Pink. A letra fala um pouco das contradições que observo na vida cotidiana da classe média do Rio de Janeiro e da vontade de querer sair que muitas pessoas sentem, mas acho mais legal deixar aberta a interpretações também.

Siga Baboon Ha:

https://www.facebook.com/baboonha/
https://twitter.com/baboon_ha
https://soundcloud.com/baboon-ha
https://www.instagram.com/baboonhaband/