Brasil leva dois Prêmios Platino Xcaret de cinema Ibero-Americano

Dois filmes brasileiros conquistaram o prêmio Platino Xcaret do Cinema Íbero-Americano. A premiação reconhece as melhores produção em língua portuguesa ou espanhola. O anúncio dos vencedores foi feito na manhã de segunda (29/6) por Juan Carlos Arciniegas, o humorista mexicano Omar Chaparro e a atriz colombiana Májida Issa pelo canal no Youtube dos Prêmios Platino Xcaret.

“Democracia em Vertigem”, de Petra Costa, conquistou o prêmio de Melhor Documentário. O filme se tornou a segunda produção brasileira a vencer na categoria. A primeira foi “O Sal da Terra”, em 2015.

Platino Xcaret - A Vida Invisível - Carol Duarte
Foto: Divulgação

Já Carol Duarte levou o prêmio de Melhor Atriz por “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz. Esta é a segunda vez que uma atriz brasileira é premiada; Sonia Braga venceu em 2017, por “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho.

A animação brasileira “Cidade dos Piratas”, de Otto Guerra, concorreu como Melhor Filme de Animação, porém quem levou o prêmio foi o espanhol “Buñuel en el laberinto de las tortugas”, de Salvador Simó.

Mas o grande vencedor da noite foi a produção espanhola “Dor e Glória”, de Pedro Almodóvar. O longa conquistou seis prêmios no total: Melhor Filme, Direção, Roteiro, Ator, Música Original e Montagem.

Lista Completa dos Vencedores do Premio Platino Xcaret 2020

Melhor filme ibero-americano de ficção: Dolor y Gloria

Melhor direção: Dolor y Gloria (Pedro Almodóvar)

Melhor interpretação masculina: Dolor y Gloria (Antonio Banderas)

Melhor interpretação feminina: A Vida Invísivel (Carol Duarte)

Melhor música original: Dolor y Gloria (Alberto Iglesias)

Melhor filme de animação:  Buñuel en el Labirinto de las Tortugas

Melhor documentário: Democracia em Vertigem

Melhor roteiro: Dolor y Gloria (Pedro Almodóvar)

Melhor obra de estreia de ficção iberoamericana: La Camarista

Melhor edição: Dolor y Gloria (Teresa Font)

Melhor direção de arte: Mientras Dure La Guerra (Juan Pedro De Gaspar)

Mejor fotografía: Monos (Jasper Wolf)

Melhor direção de som: (Lena Esquenazi)

Premio Platino de Cinema e educação de valores: El Despertar de las Hormigas

Melhor minissérie ou telessérie cinematográfica íbero-americana: La Casa de Papel

Melhor interpretação masculina em minissérie ou telessérie: La Casa de Papel (Álvaro Morte)

Melhor interpretação feminina em minissérie ou telessérie: La Casa de las Flores (Cecilia Suárez)

Melhor interpretação coadjuvante masculina em minissérie ou telessérie: El Marginal III (Gerardo Romano)

Melhor interpretação coadjuvante feminina em minissérie ou telessérie: La Casa de Papel (Alba Flores)